Um dia desses eu estava em uma cafeteria e reparei em uma senhora que trocava mensagens de voz via WhatsApp ao telefone. Conversa vai, conversa vem, antes de concluir a o assunto a senhora disse à pessoa com quem falava que: “ assim que eu chegar em casa eu entro na internet e vejo seu e-mail”. “Como assim?”, eu pensei.

Já algum tempo não ouvia alguém dizer que “iria entrar na internet”, até porque já algum tempo estamos conectados a ela quase que em 100% dos nossos dias. A senhora da conversa, pode não ter se atentado, mas ao trocar suas mensagens pelo WhatsApp, ela já está “dentro da internet”.

A realidade é que a internet deixou de ser um acessório em nossas vidas e passou a ser parte de tudo que fazemos. Nossas relações pessoais, profissionais e de consumo hoje estão ligadas constantemente à rede, e muitas vezes não nos damos conta disso. A popularização dos smartphones transformou o mundo nos últimos 10 anos para o que vemos hoje.

Por isso, é cada vez mais inacreditável que empresas ainda fiquem alheias a essa realidade. O negócio que quer prosperar e gerar resultados, deve, obrigatoriamente, ter um mínimo de presença online, estrategicamente planejada. O empreendedor ou o gestor que ainda não se atentou a isso está deixando de gerar mais resultados, ou até mesmo matando seu negócio aos poucos.

A presença nas plataformas digitais deve ser planejada como parte da estratégia de divulgação da marca, contato com clientes e venda de produtos e serviços. Ter um site bem estruturado, perfis nas redes sociais com gerenciamento constante, tudo isso agregam valor a qualquer negócio hoje em dia, e deve ser feito com profissionalismo e atenção.

Para se ter uma ideia da importância de ter presença online, dados recentes levantados pela ComScore, consultoria especializada que monitora os dados da internet em todo o mundo, indicam que no Brasil as pessoas gastam em média 7 horas por dia na internet. Já somos mais de 86 milhões de internautas ativos nas redes sociais, mais do que Argentina, Colômbia, Chile e México juntos. E, para completar, o número de compras efetuadas pela internet cresce mais de 10% a cada ano (segundo dados do Ebit).

É por isso que realmente me assustei ao ouvir a mensagem da senhora na cafeteria, já que hoje em dia é bem mais comum ouvir alguém dizer que precisa sair um pouco da internet ao invés de dizer que vai “entrar na internet”. Se sua empresa ainda não “entrou na internet” ela está perdendo o bonde da história, além de negócios, é claro.

By | 2017-08-22T11:56:29+00:00 agosto 22nd, 2017|Artigo|